Jornal do Lar Notícias

Autora negra maranhense Maria Firmina dos Reis é lembrada em seus 194 anos

Cultura 11/10/2019 às 19:20

A professora e escritora negra maranhense Maria Firmina dos Reis, falecida em 1917, foi homenageada nos seus 194 anos pelo Google e recebeu várias postagens em sites e nas redes sociais para lembrar a primeira mulher a publicar um romance no Brasil.


Homenagem do Google a Maria Firmina Reis Foto, desenhado pelo ilustrador Nik Neves, de São Paulo (Reprodução Google)

Nascida em São Luís do Maranhão em 11 de outubro de 1822 e registrada somente em 1825 como filha de Leonor Felipe dos Reis, Maria Firmina viveu a primeira infância num ambiente de segregação racial e social até ficar órfã e ir morar com uma tia materna na cidade de Guimarães.

Sua tia proporcionou-lhe estudos e em 1847, aos 25 anos, concorreu a concurso público sendo aprovada para a profissão de professora primária. Também participou ativamente da vida intelectual maranhense publicando na imprensa local poesia, ensaios e antologias.

Sua obra-prima é o romance Úrsula escrito em 1859 e é atualmente considerado o primeiro romance de uma autora no Brasil, sendo precursora da temática abolicionista, publicada mesmo antes do clássico Navio Negreiro de Castro Alves, publicado em 1880.

O livro conta a história de dois jovens, Tancredo e Úrsula, que se apaixonam, mas se deparam com um empecilho para concretizar sua história de amor. A obra relata a perversidade da escravidão e a realidade escravagista brasileira e mostra os negros como figuras humanizadas.

“Senhor Deus! Quando calará no peito do homem a tua sublime máxima – ama a teu próximo como a ti mesmo – e deixará de oprimir com tão repreensível injustiça ao seu semelhante!… a aquele que também era livre no seu país… aquele que é seu irmão?! E o mísero sofria; porque era escravo, e a escravidão não lhe embrutecera a alma; porque os sentimentos generosos, que Deus lhe implantou no coração, permaneciam intactos, e puros como sua alma. Era infeliz; mas era virtuoso; e por isso seu coração enterneceu-se em presença da dolorosa cena, que se lhe ofereceu à vista”, escreveu a autora de Úrsula.

Neste ano, a escritora maranhense ganhou dois novos lançamentos: a obra Memorial de Maria Firmina dos Reis pela editora Uirapuru e Maria Firmina dos Reis — faces de uma precursora, pela editora Malê.

Em São Luís, a escritora maranhense já foi homenageada com a Praça Maria Firmina dos Reis, na área da Camboa, próximo ao acesso à Ponte Bandeira Tribuzi e também foi patrona da 11ª edição da FeliS, a Feira do Livro de São Luís.

Fonte: Governo do Maranhão

Publicidade

Comente e Comentaram

Cadastre-se agora e receba as últimas notícias.

Digite seu E-mail abaixo.


Notícias Relacionadas